OMS recomenda: crianças com menos de um ano devem ser mantidas longe das telas tecnológicas do nosso cotidiano

Polêmica no ar!
OMS recomenda: crianças com menos de um ano devem ser mantidas longe das telas tecnológicas do nosso cotidiano

03

MAI


Um guia – inédito – lançado, recentemente, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) trouxe recomendação de que crianças não devem brincar com os smartphones e tablets dos pais.

Pronto, encrenca à vista...

Nos tempos tecnológicos em que vivemos, você tem notícia de alguma família cujas crianças não pareçam que já saíram das barrigas de suas mães sabendo operar as 

traquitanas de que dispomos hoje?

E o fator-distração, então?

Televisão, babá eletrônica? Sossego momentâneo dos pais. Não mais. Já era. E faz tempo.

Os dispositivos eletrônicos tomaram o lugar dela.

O estudo da OMS indicou que menores de um ano não devem ter contato com telas e que maiores de dois anos podem usar, no máximo, uma hora por dia. O hábito deve ser substituído por leitura e brincadeiras dinâmicas.

A pesquisa ainda aconselha que crianças passem em torno da metade do dia dormindo: de 12 e 17 horas, para menores de dois anos, e de 10 a 13 horas, para maiores de dois anos.

O organismo internacional de saúde justifica sua pressa em divulgar recomendações ao mundo: a obesidade, ameaça crescente no planeta, precisa ser combatida desde cedo. 

De acordo com levantamento oficial, atualmente, 80% dos adolescentes não são / estão fisicamente ativos de forma suficiente. E isso seria reflexo de uma infância com muita prostração diante de equipamentos e pouquíssimo movimento físico.

Por isso, a OMS resolveu preparar e divulgar uma recomendação de bons hábitos para crianças com menos de cinco anos de idade, um período fundamental para o desenvolvimento de um estilo de vida.

E você, o que acha?


[Fonte: gauchazh.clicrbs.com.br]