Uma taça de vinho ao dia faz bem para o coração? De acordo com estudo americano, só esta quantidade já é altamente prejudicial à saúde

Parece que estamos em plena temporada de jogar por terra conceitos amplamente difundidos pela sabedoria popular.

Uma taça de vinho ao dia faz bem para o coração? De acordo com estudo americano, só esta quantidade já é altamente prejudicial à saúde

17/SET

Primeiro foram as gorduras saturadas do óleo de coco (até então consideradas um achado natural para ajudar na manutenção da saúde) enfaticamente desaconselhadas por Harvard por estarem ligadas a doenças cardíacas, diabetes e certos tipos de câncer. Agora é o velho adágio que prega “que uma taça de vinho ao dia faz bem ao coração” é que cai por terra.

A informação está em um estudo publicado, recentemente, pela revista médica The Lancet.

A pesquisa avaliou os níveis de consumo de álcool e seus efeitos na saúde em 195 países entre 1990 e 2016. E a conclusão foi a de que, em 2016, o álcool causou 2,8 milhões de mortes.

Os números dão conta de que uma em cada três pessoas que consomem álcool morre por ano em decorrência de problemas de saúde relacionados à bebida. Destes, 2,2% são mulheres e 6,8%, homens.

Isto significa que – por conta do “um copo por dia” – a taxa de mortalidade no mundo aumenta em 100.000 casos por ano.

Emmanuela Gakidou, do Instituto de Metrologia e Avaliação da Saúde (IHME, Universidade de Washington), coautora do estudo, afirmou que o mito de que um ou dois copos por dia é bom, realmente, não passa de mito. 

E que a única prática que minimiza o risco global de doenças é a que prevê “álcool zero”.

[Fonte: Exame.com]

;